Sobre a Morte e a Empatia

Impressionante o modo a morte (ou algum outro tipo de acidente) quando ocorre de forma trágica e inesperada nos afeta. Sim, estou falando do acidente que vitimou Marília Mendonça e outras quatro pessoas.

Eu confesso que nunca tinha ouvido falar dela. O estilo de música que ela cantava nunca me atraiu e são tantos cantores novos hoje em dia que se a vi em alguma noticia ou propaganda não a reconheci. Mas ainda assim senti pesar pela sua morte. Como isso é possível? Por um sentimento que nós humanos temos em maior ou menor grau, a Empatia.

E como descrever a empatia? Vamos deixar esse trabalho com o Todo Poderoso (Google):

Empatia é a capacidade psicológica de sentir o que sentiria outra pessoa, caso estivesse na mesma situação vivenciada por ela. É tentar compreender sentimentos e emoções, procurando experimentar o que sente outro indivíduo.

https://www.significados.com.br/empatia/

Então fica a questão: como uma pessoa que eu nunca vi na vida, não acompanhei a carreira, não conheço nenhuma música pode mexer comigo?

A resposta está na Empatia, que busca não aquilo que tenho diferente, mas aquilo que temos em comum. E o que temos um comum é um filho pequeno. Ainda dependente física e emocionalmente dos pais. É claro que havia ali uma carreira, um potencial e toda uma vida a ser vivida (ela se foi com 26 anos), mas para que isso me afetasse eu deveria conhecê-la. E não conheço, como disse acima.

Mas o filho que ficou para trás, agora apenas com o pai, esse sim me pegou de jeito. Ainda hoje me pego olhando, brincando e abraçando o meu pequeno com mais carinho, amor e vontade, pois nunca saberemos quando será a última vez.

Marília Mendonça com seu filho

4 comentários em “Sobre a Morte e a Empatia

  1. Concordo com o quê escrevestes! Eu moro digamos que no Norte e o fato da agropecuária predominar por aqui, acabamos ouvindo mesmo sem querer(amigos, parentes, rádios). A morte dela abalou a todos que pelo menos possui empatia. Algo que infelizmente pode nos acometer (para morrer bastar estar vivo). E devo acrescentar essa semana foi pesada em termos de perdas (Cris Lobo) e notícias ruins como daquela moça jornalista que está com câncer de mama (recentemente perdi uma prima com 37 anos). Temos que aproveitar o presente ( não é à toa que tem esse nome né) e sermos mais empáticos para com todos. Curta bastante seu filho e esposa, pais e amigos … é o que temos de valiosos.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: