Tempo 01

Duração relativa das coisas que cria no ser humano a ideia de presente, passado e futuro; período contínuo no qual os eventos se sucedem.

Oxford Languages

Tempo. Artigo de luxo e nosso bem mais precioso. O que nos limita e nos motiva, que nos faz querer mais, mais rápido, melhor…

E é engraçado como sempre que o tempo para vir aqui e escrever um pouco fica curto ou some, eu penso que deveria fazer um post sobre ele, o Tempo. Temos todos uma vida corrida e as prioridades acabam sendo outras, como família e trabalho (pelo menos para mim, que escreve aqui por prazer e paga os boletos com outro ofício).

Tempo é Dinheiro

E por falar em ofício, vamos começar com uma das maiores verdades da nossa língua: Tempo é Dinheiro.

Eu estou fazendo aqui uma afirmação, e não levantando uma questão. Tudo o que fazemos nos toma tempo, de modo que o nosso trabalho (por trabalho aqui leia-se fonte de renda) nos traz um retorno em dinheiro. Nós literalmente vendemos nosso tempo (agregado a alguma habilidade ou conhecimento). Ou seja, vendo o tempo que você dedica a esta função e o quanto é pago por ela para saber quanto vale a sua hora de trabalho e, consequentemente, a sua hora de vida.

Trabalhar para gerar riqueza, como um todo, é parte da vida. Mas todo o tempo dedicado ao trabalho não está sendo dedicado a outra atividade que poderia ser mais prazerosa para você. Assim, você está trocando (ou realmente vendendo) o seu tempo e tudo o que você compra ou gasta pode ser medido nessas horas. Quanto tempo você trocou pelo seu celular? E por aquela saída?

Essa é uma forma muito interessante de se pensar antes de realizar uma compra, impedindo o impulso e se perguntando: “Quanto tempo eu terei que trabalhar para pagar isso?”

Foto por Karolina Grabowska em Pexels.com

Qualidade do Tempo

Ou tempo de qualidade.

Já vimos que nosso tempo é curto, limitado, e boa parte dele nós vendemos tanto para sobreviver como para ter algum luxo, algum prazer. E então? O que fazer com o tempo que nos resta?

Essa é uma questão complexa e, principalmente, particular. Cada um é dono do próprio tempo e faz dele o que bem entender. Alguns preferirão mais tempo livre, outros um tempo menor, mas com mais recursos (dinheiro) para aproveitar. Para alguns uma caminhada na praia é tempo bem gasto, para outros é perda de tempo.

O importante é fazer valer cada segundo, seja consigo mesmo, seja com aqueles que amamos.

Foto por William Fortunato em Pexels.com

Conclusão

Tempo é tudo. E nós somos responsáveis por decidir como trabalha-lo e transformá-lo, enquanto devemos fazer o melhor uso possível do tempo que temos disponível. Eu, por exemplo, comprei um Kindle (troquei tempo de trabalho por ele) e agora faço um uso muito mais produtivo do tempo que passo no ônibus voltando da empresa, lendo.

Por isso devemos valorizar não apenas o nosso tempo, mas o tempo daqueles que escolheram estar ao nosso lado.

Obs: Gostaria de ter mais tempo para escrever aqui um pouco mais sobre o Tempo. Não sei se será o próximo Post, mas esse assunto ainda vai render um pouco. Afinal, o tempo é relativo…

6 comentários em “Tempo 01

  1. Hoje, o tempo de “pausa” é preenchido por diversão e alienação. Lazer não é feito de descanso, mas de ocupações “para não nos ocuparmos”. A própria palavra entretenimento indica o desejo de não parar. E a incapacidade de parar é uma forma de depressão. O mundo está deprimido e a indústria do entretenimento cresce nessas condições.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: